O Caminho de Santiago em 10 dias

O caminho central Português de Santiago tem etapas de Lisboa até à capital da Galiza e pode ser feito em 10 dias. É o segundo mais percorrido, sendo que o mais peregrinos recebe, e mais antigo,  é o caminho francês. No entanto, como a maioria das pessoas não tem um mês para peregrinar, optam por começar da cidade do Porto até Santiago. O que leva a mais albergues pelo caminho, melhor sinalização nos trilhos e uma experiência mais agradável.

Caminho de Santiago: Antes das etapas.

O caminho de Santiago tem etapas que podem demorar até 10 dias, mas não tem regras escritas, para além do respeito às outras pessoas e natureza ao seu redor (não deites lixo no chão, por favor). Caminheiros de todo o mundo juntam-se nos trilhos do Caminho de Santiago. Religiosos ou seculares, todos perseguem a sensação de bem-estar físico, a beleza das paisagem e a solidariedade dos peregrinos. É uma experiência única de partilha em todos os momentos do percurso. 

Por isso, existe um documento oficial dedicado a todos os peregrinos que saíam, no mínimo, de Tuí a Compostela. Esta documentação vem com regalias do Caminho de Santiago. Por exemplo, acesso a albergues públicos e menus peregrinos. No fim, recebes um documento oficial com os quilómetros percorridos. Para teres o diploma, só precisas de 2 carimbos por dia. Não te preocupes, igrejas, cafés, albergues, todos têm um carimbo para ti. A credencial pode ser adquirida em locais como a Sé do Porto ou nos muitos dos albergues públicos das cidades. Neste caso, deves ligar antes para os estabelecimentos, para teres a certeza de que têm o documento disponível. 

Tenta planear com algum detalhe a tua  viagem. Com 10 etapas, dividas em 10 dias, as melhores alturas do ano para fazer o caminho é entre o final de Março e Maio e Setembro e Outubro. Nestas alturas do ano as temperaturas em Portugal já são agradáveis o suficiente para caminhar e os albergues já estão abertos.  Os 10 dias por sua vez são combinação ideal entre desafio físico e psicológico, dando tempo para observares o trajeto – que merece ser visto e revisto. Podes fazer em menos tempo, mas esse é um esforço grande e tens de saber se estás fisicamente preparado.

Caminho de Santiago: 10 dias de etapas.

O Caminho de Santiago pode ser dividido em 10 dias.

1. Porto Vairão.

O caminho começa com a preparação, mas a Sé do Porto é a ponte de partida física. As setas estão bem marcadas no chão e, em caso de necessidade, basta perguntar. Há pessoas que começam um pouco depois da malha urbana. No entanto, a Invicta, para quem não conhece, merece ser visitada. A chegada a Vairão dá a oportunidade de descansar e de comer, para quem o quiser fazer. Aos outros, Vilarinho é já ali e São pedro de Rates está a 10 km de distância. 

2. Vairão — Barcelos.

Depois da primeira noite no caminho, prepare-te para encontrar a natureza. Vila do Conde é um segredo escondido e revelado apenas aos mais corajosos (os peregrinos, claro). Segue os conselhos dos Gato Fedorento e vai até ao Café do Barbosa, para dois dedos de conversa. À chegada de Barcelos, não te esqueça do fato de banho para te refrescares na praia fluvial. 

3. Barcelos Ponte de Lima.

Esta custa. É das mais longas travessias do caminho, mas merece a nossa atenção por completo. Antes de começares o dia, ou durante, passa por uma farmácia e compra pensos para os pés. É neste dia que começam a aparecer as tão indesejadas bolhas. Um caminho sem bolhas faz-se bem melhor.

4. Ponte de Lima- Rubiães

É o tira-teimas do caminho central português. É difícil ou não? Depende só de ti a resposta. Há quem diga que a Serra da Labruja é a parte mais puxada no que toca ao físico, já que a subida é grande (é uma serra, pois claro). Outras, como a etapa é curta – míseros 19 km, o que é isso, não é? – não sentem ser um desafio por aí adiante. Quando fizeres manda-nos uma mensagem! Estamos desejosos de saber! 

5. Rubiães Tuí.

Hoje, chegamos a Espanha. Com metade do caminho pelas costas, é altura de comemorar. Se não entraste no percurso antes, arranja a Compostela na cidade espanhola. É o último local em que o podes fazer e, ao mesmo tempo, ter esdireito ao diploma de final do caminho. 

6. Tuí Mos.

Mós é uma pequena povoação no topo de uma montanha. Podia muito bem ser um cenário para desenhos animados, tal é a disposição e beleza da paisagem. No entanto, pelo caminho, também vais encontrar a cidade de Porrino. Uma metrópole de peregrinos em que cada canto tem um pedaço de história do caminho de Santiago. 

7. Mós — Pontevedra.

Esta etapa concorre com a Barcelos – Ponte de Lima. Porquê?  É longa e, por isso, cansativa. Para melhorar, tanto a chegada a Redondela como a chegada a Pontevedra fazem-se em descidas e subidas acentuadas. O que para quem já está com bolhas dos dias anteriores, pode ser desagradável. Mas, sem medos. Em Redondela, tens muito para descansar e almoçar. E em Pontevedra idem

8. Pontevedra — Caldas de Reis.

Alguns quilómetros de estrada. Mas sem descidas nem subidas. Sempre em frente, até à pacífica Caldas de Reis. É como entrar numa pequena aldeia em que todas as pessoas sabem quem é quem. Os peregrinos já se conhecem, porque passaram os dias a caminhar lado a lado, e quem trabalha nos cafés e restaurantes está mais do que habituado a tratar todos os caminheiros como família.

9. Caldas de Reis — Padron. 

Há quem considere esta etapa como a mais bela do percurso. E com razão. Os bosques parecem encantados – como já ouvimos dizer – e merecem ser apreciados. O melhor para o fim. A chegar a Padron, não te esqueças de provar os pimentos (uns picam e outros não!) 

10. Padron Santiago de Compostela. 

Chegámos ao final do caminho. No percurso, até parece que há mais pessoas do que é habitual pelo trajeto. A entrada na capital galega vai ganhando dimensão ao aproximarmo-nos da catedral. É mais longe do que parece, por isso, força. Estás quase lá! Se vires que a fila está muito grande para ir buscar a Compostela, não te preocupes. A identificação tem uma validade de 2 anos. 

Caminho de Santiago: Saber mais sobre.

Se quiseres saber mais sobre cada uma das etapas, não deixes de visitar o nosso website. Cada um dos dias tem mapas personalizados, dicas para escolher onde comer e dormir e o itinerário desenhado por quem já fez o caminho e pelas sugestões de uma comunidade com mais de 50 mil peregrinos. 

Não te percas a planear o caminho!

Vamos caminhar?

3 Responses

Leave a Reply