Subscrever a Newsletter
Subscrever a Newsletter
Nome*
Email*
* Concordo com os Termos de Utilização e Privacidade.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step
Save To Wish List

Adding item to wishlist requires an account

1692

Etapa 5: Rubiães-Tuí

  • 6 horas
  • Quilómetros
    19 km
  • Montanhoso
  • 3
  • 320 m

A etapa Rubiães – Tui começa à beira da estrada. Apesar deste começo anti-climático, até à chegada à fronteira com Espanha, o caminho vai ser por terra batida plana, por pequenas aldeias e por um dos albergues mais simpáticos do caminho.  

No entanto, logo após esse pequeno espaço de acalmia, caminharemos pelo alcatrão, já que esta estrada é fortemente ligada às indústrias do Norte de Portugal e Sul da Galiza. Neste momento, para além de ser importante ter cuidado com a estrada, vamos começar a ver mais pessoas e peregrinos, já que muitos começam aqui o seu Caminho de Santiago. 

Em Valença, vale a pena parar e comer qualquer coisa antes da chegada a Tuí, já que o percurso até ao centro da cidade – e espaço no qual estão os albergues – não é imediatamente a seguir à fronteira. 

Após a travessia da ponte internacional, passagem preferida para tirar fotografias, ainda estamos a meia hora a pé do centro de Tuí. Para nos entreter, há pinturas e grafitis nas fachadas dos prédios e das ruas, em honra do Caminho de Santiago. 

Saída:

Chegada:

Onde comer

Onde Dormir

Rubiães-Tuí: Itinerário

A: Rubiães

A saída de Rubiães faz-se pela estrada. Eventualmente vais encontrar uma seta para a esquerda e estarás de regresso ao caminho rural. Se faltou a oportunidade no dia anterior, aproveita para ver a Igreja de São Pedro antes de seguires viagem.

B: Cossourado

É a primeira localidade após Rubiães. Podes aproveitar para tomar o pequeno-almoço num dos cafés da zona. Quando estiveres preparado para continuar o caminho não deixes de ver o local no qual foi colocada a primeira seta dos caminhos de Santiago em Portugal. 

C: Bebedouro Valença

À saída da zona rural, ou à entrada da zona urbana, está um bebedouro  junto ao muro de uma casa particular, para qualquer peregrino que se sinta com sede ou precise de reabastecer o seu cantil. É um pequeno gesto que representa a bondade das pessoas para com as pessoas que fazem o caminho.

D: Fortaleza

Valença é um ponto de encontro de caminhos. Muitos dos peregrinos começam no Porto, mas não há uma regra fixa do local em que se inicia a peregrinação em Portugal. A travessia passa pela zona histórica da cidade. Aproveita para observar a paisagem de Espanha e contemplar o caminho por fazer. Se estiveres fome, ou só curiosidade, passa pelo café Mineiro, um dos mais icónicos estabelecimentos do percurso. 

E: Tuí

De Valença a Tuí o trajeto é curto. Basta atravessar a zona histórica e chegar à ponte internacional. No entanto, entrar na povoação é ser recebido pelo espírito do caminho de Santiago. No centro da cidade, ao lado da catedral de Santa Maria de Tuí, está um banco dedicado aos peregrinos. Navega pelas ruelas até ao albergue e não percas os diferentes grafittis e desenhos que existem por toda a cidade referentes ao caminho. 

Rubiães-Tuí: Mapa

.

Perguntas Peregrinas.

Preciso de apresentar os meus documentos na fronteira?

Não. A passagem faz-se por via pedestre. A fronteira física é a ponte que liga os dois países e não há polícia. 

Preciso de saber falar espanhol?

Não. Todas as línguas podem percorrer o caminho de Santiago. Pode existir alguma dificuldade de compreensão mas, com a ajuda do google tradutor tudo se resolve. Ou com “Portunhol”.  

Quantos quilómetros faltam até Santiago?

Já vais a metade do trajeto! As placas placas devem dizer 130 quilómetros!