Subscrever a Newsletter
Subscrever a Newsletter
Nome*
Email*
* Concordo com os Termos de Utilização e Privacidade.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step
Save To Wish List

Adding item to wishlist requires an account

1726

Etapa 2: Vairão-Barcelos

  • 8 horas
  • Quilómetros
    30 km
  • Rural
  • 6
  • 449 m

A etapa Vairão – Barcelos é uma diferença da noite para o dia, em relação ao  percurso anterior. Ao começar pelo pequeno bosque, à saída da pitoresca aldeia, vemos uma feira ternurenta a iniciar, se acordarmos com o raiar do sol. A partir daí, temos um conjunto de cafés típicos, sempre prontos para receber os peregrinos ao pequeno-almoço ou ao reforço deste. 

Ao entrarmos por Vila do Conde temos imagens idílicas da natureza portuguesa, com especial relevo para os diferentes tons de verde que se encontram em todas as estradas. 

O trajeto é sempre plano, com inclinações ligeiras. Hoje, é um percurso longo e cansativo, mas sem dificuldades de maior. Está bem apetrechado em condições e em infraestruturas pensadas para os caminheiros.

Ao chegarmos à cidade de Barcelos, temos o local perfeito para um descanso cosmopolita. Há restaurantes com refeições a preços saborosos e uma praia fluvial que vem mesmo a calhar, depois do esforço feito. 

Saída:

Chegada:

Onde comer

Onde Dormir

Fotografias: Vairão-Barcelos
Vairão-Barcelos: Itinerário

A: Vairão

A saída de Vairão é feita pelo primeiro trajeto pelo bosque do caminho central português. Após Vilarinho o percurso ganha uma tonalidade verde até à chegada a Barcelos.

B: Ponte D.Zameiro

A ponte D.Zameiro atravessa o Rio Ave e, para além da beleza da paisagem, tem um espaço dedicado ao repouso dos peregrinos. Apesar da aparência romana, não há indícios que tenha sido construída por esta civilização.

C: A Igreja de Arcos

A Igreja de Arcos data do século XIX. Construída no topo de uma pequena colina, graças aos esforços da comunidade local e emigrada de arcos, é hoje a principal atração da localidade. A apenas 300 metros pode parar para descansar no café Barbosa. O dono do estabelecimento, para além de ser muito simpático, é um homem dos sete ofícios. Não se vai arrepender de ficar à conversa.

D: Capela de Santa Cruz

A partir desta etapa faltam menos de 200 quilómetros para chegar a Santiago de Compostela. Aproveite para descansar antes da chegada à cidade de Barcelos nos bancos à volta, ou para comer algo no parque de merendas.

E: Barcelos

Barcelos é uma cidade ligada ao Caminho de Santiago. Segundo a sua lenda mais conhecida, foi o apóstolo Tiago que salvou o peregrino da forca.  Na capela da Senhora da Ponte  podem-se ver os bancos e as pias de pedra do lava-pés dos peregrinos.  É também uma cidade universitária, por isso tem vários locais para comer a um preço muito acessível. E, se estiver calor, pode dar um mergulho na praia fluvial logo à entrada, ao lado da ponte sobre o rio Cávado. 

Vairão-Barcelos Mapa

Perguntas Peregrinas.

Qual é o melhor local para descansar?

Há muitos! Desde as pequenas capelas pelo caminho até a banquinhos na estrada, tudo ajuda o peregrino.  Não perca de ouvir algumas histórias no café Barbosa!

Devo preocupar-me com os animais pelo caminho?

Não. A maioria dos animais que vai encontrar no caminho são vacas e ovelhas dos locais. Estão sempre presas para não fazerem também eles o caminho. 

Posso banhar-me na praia fluvial de Barcelinhos?

Claro que sim. Fato de banho e cuidado com o frio!